sexta-feira, 17 de novembro de 2017

1º CINEMOU - Cine Mostra Unisul

Data: 20/11/2017
Hora: 19h
Local: UNISUL - Pedra Branca, em frente a praça de alimentação.
Entrada franca.
Organizado pelos alunos da segunda fase do curso de Cinema e Audiovisual, temos o imenso prazer de convidar à todos para o 1º CINEMOU - Cine Mostra Unisul.
Em um espaço ao ar livre, a mostra tem como objetivo prestigiar o curso de Cinema e Audiovisual da Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina). Para isso, iremos apresentar curta metragens de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) entre os anos de 2006 a 2013, para recapitular toda a trajetória do curso até os anos recentes.
Além disso, o evento será um espaço para celebrar artes além do cinema. Com espaços de exposição de fotografias, desenhos, poemas, etc. Os convidados podem desfrutar da arte de outros assim como contribuir com sua própria. A mostra também contará com música ao ar livre antes das apresentações dos curtas.


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Mostra AF de Cinema

O Curso de Cinema UNISUL, em parceria com a Aliança Francesa, fará uma exibição exclusiva da Mostra AF de Cinema. A sessão acontecerá nesta quinta-feira, dia 09, às 17h e às 20h.


Na ocasião serão exibidos os filmes NÃO SOU UM CANALHA (às 17h) e O OLHO DO CICLONE (às 20h [foto acima]). A exibição acontecerá no Auditório C, da UNISUL Pedra Branca. A entrada é franca.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

NETLABTV

Atenção ESTUDANTES CINEMA UNISUL!

Já estão abertas as inscrições para a 3ª temporada do NETLABTV.
Podem ser inscritas séries nas categorias FICÇÃO e NÃO FICÇÃO (variedades, documental, reality show e doc-reality). A novidade dessa edição é a criação de uma nova categoria SOCIAL VIDEO, essa categoria permite que jovens talentos de universidades, ensino médio, cursos livres, cursos técnicos e organizações sociais possam criar para redes sociais em um formato curto. 


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Professora de Cinema UNISUL participa de evento em Lisboa

A professora Dilma Juliano, do curso de Cinema UNISUL e do programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem, participou do evento Mulheres nas Artes: Percursos de Desobediência, realizado pela Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa). O evento reuniu artistas e críticos de arte para debater percursos de mulheres nas diferentes formas de arte, afirmando serem sempre “trajetos de desobediências múltiplas e sucessivas”, em um mundo marcado pelas desigualdades entre os gêneros.

A programação, dividida em dois dias, privilegiou o percurso de vida de mulheres que, em diferentes áreas do fazer artístico, foram instadas a falar dos obstáculos encontrados e de suas necessárias desobediências aos códigos e regras sociais e políticas (pre)inscritas para os gêneros. A Profa. Dilma Juliano afirma que a partir do particular das histórias de vida foi possível perceber o universal dos problemas, das dificuldades, das violências e das resistências a que estão afetas as mulheres mundo à fora. Nos debates estiveram presentes mulheres portuguesas, brasileiras e uma escritora libanesa.

Os debates foram todos realizados entre convidadas mulheres e tendo um homem como moderador que, segundo as organizadoras Inês Pedrosa e Patricia Reis, teve a intenção de marcar o lugar de fala delas e o de escuta deles, numa proposta de inversão dos formatos “tradicionais” de eventos onde homens falam para a escuta de uma plateia.

Ainda, segunda a Profa. Dilma Juliano, apesar da literatura e da música brasileiras serem muito conhecidas e apreciadas em Portugal, especialmente em Lisboa, o mesmo não pode ser dito do cinema que foi pouco citado no evento. Quando questionado, no debate CINEMA, sobre mulheres brasileiras no cinema, teve-se como resposta: “Chega pouco para nós o cinema brasileiro, mas o que nos chega é de grande qualidade”. É, então, um desafio aos nossos realizadores: fazer público do cinema nacional em Portugal.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Professora de Cinema UNISUL participa de evento sobre gênero e sexualidade

A professora Ramayana Lira de Sousa, do curso de Cinema UNISUL e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem, participou do 3o Seminário Internacional Desfazendo Gênero, que ocorreu de 10 a 13 de outubro em Campina Grande, Paraíba.

O Seminário, que contou com quase 2000 participantes, é um dos maiores fóruns de problematização de como dinâmicas combinadas de sexualização e racialização dos corpos atuam na tessitura dos processos sociais. Aproveitando o caráter interdisciplinar da proposta do Desfazendo Gênero, a Profa Ramayana organizou, junto com a Profa Alessandra Brandão (UFSC), o Simpósio Temático Vidas Precárias, Imagens Sobreviventes: repensando a existência de um cinema queer.


O ST contou com a participação de pesquisadores de várias instituições brasileiras e do exterior, reunindo reflexões sobre a relação entre precariedade, política e estética. "Foi um conjunto empolgante de propostas que recebemos. A excelente resposta que recebemos revela a relevância da abordagem que pretendemos desenvolver, eu e a Profa Alessandra, em um projeto conjunto de pesquisa sobre o Cinema Menor e sua relação com a precariedade", afirma Ramayana.


Dentre os trabalhos apresentados, a Profa Ramayana apresentou sua comunicação oral sobre o cinema lésbico negro, procurando articular uma idea de cinema na precariedade e, principalmente, na sobrevivência, dos sujeitos queer.